Referência em iluminação

Para orgulho dos joinvilenses, a maior cidade do Estado tornou-se referência nacional quando o assunto é iluminação pública. Atualmente, Joinville é o município que mais tem pontos LED em Santa Catarina e, no Brasil, está entre as cinco cidades com maior número de luminárias LED. Desde 2014, foram instaladas, em todo o município, quase seis mil luminárias com a tecnologia mais econômica, eficiente e sustentável, representando cerca de 10% do parque de iluminação.

Além das importantes marcas e melhorias na qualidade da iluminação pública, a tecnologia LED interferiu diretamente na redução da conta de energia elétrica da cidade. Em 2015, a Prefeitura de Joinville economizou cerca de R$ 400 mil com a substituição de luminárias convencionais pelas de LED. Este valor chegou a R$ 1,2 milhão em 2016, aumentando a expectativa de que o consumo reduza ainda mais nos próximos anos com a modernização continuada do sistema de iluminação.

O desempenho do Consórcio SQE LUZ, responsável pela gestão integrada da iluminação pública do município, também está relacionado aos bons frutos. O trabalho da empresa, nos últimos meses, resultou na obtenção de apenas 0,50% de índice de falha – lâmpadas apagadas simultaneamente –, quando o previsto em contrato é de até 3%. Em 32 meses, foram autorizadas pela administração do município, e executadas pelo Consórcio, mais de quatro mil obras de modernização e ampliação da iluminação em pontos públicos.

Demais cidades do Estado catarinense, entre elas Florianópolis, Palhoça, São José e Blumenau, também apresentam excelência em iluminação pública com a execução de obras que priorizam a implantação de luminárias com tecnologia LED e de alto rendimento, e proporcionam melhorias significativas na qualidade da iluminação pública e na economia do consumo de energia elétrica.

As obras dos sistemas de iluminação, por sua vez, são realizadas com os recursos arrecadados através da Contribuição de Custeio de Serviço de Iluminação Pública (COSIP), tributo existente na conta de energia elétrica dos cidadãos. Passa pela disposição dos municípios a elaboração de um diagnóstico real das suas necessidades e de um cronograma que ofereça o melhor custo-benefício e segurança à população.

O resultado dessa logística tende a ser positivo e organizado, já que está baseado em planejamento assertivo e em conhecimento no assunto.

Pedro de Miranda Santos, engenheiro eletricista, diretor do Consórcio SQE LUZ, e presidente da ABRASI – Associação Brasileira das Empresas de Serviço de Iluminação Urbana

Avatar Estrutura de Comunicação

Por

Estrutura de Comunicação

Estratégias Digitais Integradas


Somos especialistas em comunicação digital completa para a sua empresa ter ainda mais valor.

Assuntos relacionados


Receba conteúdos especiais

Assine nossa
newsletter

Preencha os campos abaixo