A Assessoria de Imprensa nunca esteve tão viva

A Assessoria de Imprensa nunca esteve tão viva

Há um certo tempo a seguinte pergunta foi lançada: a assessoria de imprensa está morrendo? Antes de mais nada, é preciso reconhecer que existe  um equívoco constante  entre todos aqueles que tentam adivinhar  os caminhos que a comunicação vai tomar. 

A essência  deste erro está no que a tarefa se propõe: definir como será a mídia nos próximos anos sem considerar o histórico… E, nesse contexto, a assessoria de comunicação talvez seja uma das áreas mais injustiçadas.

Durante um longo período mídias impressas – entre elas revistas e jornais – e o rádio reinaram com tranquilidade como fonte principal de informações. No entanto, com o surgimento da televisão muitos se adiantaram em anunciar o fim do rádio. Resultado: rádio e televisão encontraram formas de se adaptarem e coexistirem.

Com a chegada da internet foi a vez de diagnosticar os últimos dias dos jornais e revistas tradicionais. Esses, como todos sabem, apesar dos desafios, se mantém firmes. Mesmo com todo esse histórico de palpites equivocados há ainda quem acredite que estamos prestes a testemunhar o fim da assessoria de imprensa.

Não poderiam estar mais errados. Talvez, inclusive, esse seja o momento em que ela é ainda mais fundamental para as estratégias e posicionamento das empresas.

Afinal, o que é assessoria de comunicação?

A assessoria de comunicação surgiu com o intuito de levar informações de interesse público, em um primeiro momento de governos, para o conhecimento da população. Isso era realizado por meio do relacionamento entre os jornalistas atuantes em assessorias e em redações. Com o passar do tempo a mesma lógica foi aplicada para empresas, comércios e demais instituições.

Atualmente essa prática foi estendida, incluindo além de jornalistas também produtores de conteúdo, influenciadores digitais e formadores de opinião.

Assessoria de imprensa tem a responsabilidade de ser o elo da comunicação

Qualquer organização, empresa ou negócio produz informação e é da assessoria de imprensa a missão de traduzir e divulgar isso  para o conhecimento público.

É o assessor de imprensa que identifica, coleta dados, produz conteúdo e cria a estratégia para envio à imprensa. É deste profissional também a tarefa de buscar relacionamentos com os veículos para dar o encaminhamento  adequado ao material.

O planejamento de assessoria de comunicação deve se preocupar também em receber as demandas geradas pelos veículos de comunicação, posicionando o cliente como uma referência na área em que atua.

É preciso definir o público

A atuação da assessoria de imprensa precisa ser baseada em estratégias. Não se trata apenas de dar vazão às informações geradas pelo cliente, é preciso gerar diálogo com as pessoas. É fundamental entender o propósito do assessorado, o valor do que ele produz, fragilidades e forças da sua atuação no mercado e onde quer chegar.

Apenas com esse panorama bem definido é que será possível compreender com quem a empresa, negócio ou instituição pretende conversar. A definição desse público é que vai nortear todo o planejamento, desde a produção dos conteúdos até a distribuição para o mailing (contatos de jornalistas construído pela assessoria de imprensa), bem como outras ações como a entrega de press kits, agendamento de coletivas de imprensa e convites para acompanhamento de eventos, por exemplo.

Fortalecimento da mídia e a relação com assessoria de imprensa

A pandemia da Covid-19 impôs uma nova realidade e nela a imprensa está ainda mais fortalecida. A busca por informações sobre a doença, o panorama mundial, novidades nas pesquisas de combate ao vírus e orientações para reduzir a propagação fizeram com que o jornalismo fosse fortalecido.

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha evidencia isto. O levantamento mostra que o índice de confiança do público é de 61% com relação aos  programas jornalísticos de TV, seguido por 56% do impresso, 50% das rádio  e 38% dos sites de notícia. Esses números são interessantes, pois é justamente esses espaços de mídia espontânea que a assessoria de imprensa mira.

Isso porque, em comparação com a publicidade, por exemplo, a divulgação de fatos nas esferas do jornalismo profissional é muito baseada na confiabilidade: o leitor, ouvinte ou telespectador compreende que antes da notícia ir à público ela foi conferida e contextualizada, passando por um crivo bastante rígido, ou seja, é digna de credibilidade.

Como saber se a minha empresa precisa de assessoria de imprensa?

A resposta é simples: toda empresa precisa de assessoria de imprensa. Seja para alavancar resultados, gerar transparência com o público ou gerenciar crises de imagem e reputação. O efeito e o retorno sobre cada negócio será diferente dependendo dos objetivos traçados, mas sem dúvida, vão agregar resultados positivos para a marca.

Para isso, a profissionalização da equipe de assessoria deve sempre ser observada. Jornalistas em treinamento contínuo, com experiência de mercado e atentos às tendências de comunicação são imprescindíveis para o sucesso de qualquer projeto de assessoria de imprensa.

Por

Estrutura de Comunicação

Estratégias Digitais Integradas


Somos especialistas em comunicação digital completa para a sua empresa ter ainda mais valor.


Receba conteúdos especiais

Assine nossa
newsletter

Preencha os campos abaixo